Os Candomblés de Egúngún

.

Quadro Histórico

.

VERA CRUZ *

 

(+/- 1905)

BABÁ OKULELE

ALABÁ – Serafin

MOCAMBO *

 

(+/- 1830)

BABÁ OLÚKOTÚN

ALABÁ – Marcos Pimentel

ENCARNAÇÃO

BABÁ AGBÓULÁ

ALABÁ – João Dois Metros

OJÉ – Gregório

TUNTUN

BABÁ OLÚKOTÚN

ALABÁ – Marcos Teodoro Pimentel.(+ 1935)

OJÉ Baxorun Manoel Antonio Daniel de Paula¹

CORTA-BRAÇO*

ALABÁ – Opé

OJÉ – João Boa Fama

ILÊ AGBÓULÁ – Candomblé das Amoreiras ²

(+/- 1940)

1º ALABÁ – Eduardo Daniel de Paula

2º ALABÁ – Antonio Daniel De Paula (+ 1931)

3º ALABÁ – Domingos ( atual dirigente)

ILÊ OYÁ ³

(+/-1955)

1º ALABÁ – Ojé Ladê :

Olegario Daniel de Paula

2º ALABÁ – Ojé Faboun :

“Roxinho” Daniel de Paula (atual)

 

OS ALAPINIS

1º – Marcos Teodoro Pimentel

2º – Pedro Daniel de Paula

3º – “Mestre Didi” – Descoredes Maximiniano dos Santos (atual)

* – Do Mocambo formou-se o Tuntun e do Vera Cruz o Encarnação. As datas se referem a formação aproximada do terreiro.

¹ – O clã dos Daniel de Paula se inicia com o Ojé Manoel, que teve vários filhos, dos quais destacamos os Alabá Eduardo Antonio Olegário (pai do Alabá “Rouxinho”) e o Alapini Pedro. O filho deste ultimo, Balbino Dainiel de Paula, não é Ojé, pois foi iniciado no culto dos Orixás no Axé Opô Afonjá por Maria Bibiniana do Espirito Santo (1901-1967), Mãe Senhora, que além de ser Ìyálorixá, uma ou a mais importante do Brasil na sua época, foi também Ìyá Egbé no Ilê Agboulá, é mãe carnal do atual Alapini Mestre Didi. Balbino é hoje Babálorixá e fundador (1974) do Candomblé Axé Opô Aganju, em Lauro de Freitas, na Bahia. É interessante notar que a maioria das mulheres com oiê em Egum são filhas de santo de Balbino.

² – Os Ojé Gregorio, Manoel Antonio Daniel de Paula e João Boa Fama foram os fundadores do Ilê Agbóulá. Praticamente foi uma fusão dos antigos e extintos Encarnação, Tuntun e Corta-Braço.

³ – O Ilê Oyá é um ramo dissidente do Ilê Agboula.

.

Quadro dos Oiês

.

Alguns Oiês, tanto masculinos como femininos, possuem Otun e Osi, ou seja, pessoas que os auxiliam no seu cargo:

sua mão direita ou esquerda, portanto são também Oiês.

Cargos e Postos dos Oiês

MASCULINOS FEMININO

Màrìwò

Alapini – chefe dos Alabás

Alabás – chefe de um Terreiro

Atokun – guia de Egun

Ojé Agbá – Ojé ancião

Ojé – iniciado com ritos completos

Amuixan – iniciado com ritos incompletos

Màrìwò – qualquer iniciado

Alabê – tocador de atabaque

Alguns Oiês dos Ojé Agbá

Baxorun

Ojé Ladê

Exorun

Faboun

Ojé Labi

Alará

Ojénira

Akere

Ogogo

Olopondá

Ató

Ìyálode – responde pelo grupo feminino perante aos homens.

Ìyá Egbé – cabeça de todas as mulheres

Ìyá Mondè – comanda as atos e fala com os Babá.

Ìyá Erelu – cabeça das cantadoras

Erelu – cantadora

Ìyá Agan – recruta e ensina as ató

Ató – adoradora de Egungun

Outros Oiês

Ìyále Alabá

Ìyá Kekere

Ìyá Monyoyó

Ìyá Elemaxô

Ìyá Moro

Aulo Barretti Filho

Março/1986

.

Bibliografia

Anúncios